quarta-feira, dezembro 07, 2005

Matrioskas com uma grande analogia :-)



Ontem fui ver o filme as "Bonecas Russas" do Cédric Klapisch, sucessor da Residência Espanhola... "Cinco anos depois das suas aventuras em Barcelona, Xavier vive agora em Paris e tenta a realizar o seu sonho de infância: ser escritor. No entanto, sente-se um pouco perdido, pois ganhar a vida como escritor não é assim tão fácil como ele poderia supor. Para além disso, a sua busca pela mulher perfeita fá-lo saltar de namorada em namorada, numa série de relações inconsequentes. . Com tanta coisa junta, Xavier tem dificuldade em concentrar-se. Mas uma viagem a Londres e a São Petersburgo vai permitir-lhe reconciliar o trabalho, a escrita e o amor." A analogia que este cria em relação às matrioskas é muito curiosa... como se sabe dentro da bonequinha grande existem outras.... cada uma dentro da outra... e como hoje em dia todos buscam a perfeição e sucesso em todos os pontos do puzzle na vida, expectando a toda a hora pelo perfeccionismo de ser feliz... isto vai de encontro à "viagem" de Xavier, que pode ser qualquer um de nós, na busca da mulher/homem ideal... abre-se uma boneca, brinca-se.... mas sempre na expectativa de ver a outra e a outra e a outra... e assim se chega ao fim... sem boneca... (ou com várias, eheheh)inconsequentemente "perdidos". É um filme muito divertido, com bons momentos :-)

http://www.marsdistribution.com/site/poupeesrusses/

2 Comentários:

Blogger "o iMiGRa" disse...

Analogias...
Sim, concordo, ate ta bem sacado esta...
Alias, no fundo o homem, abre uma e pronto..tira outra para ver...mas interessante seria perceber o que os tipos que criaram tao adoravel e chato boneco tinham na cabeca...se calhar vodka...vou perguntar.
Viva as bonecas....hehehe..ui

7 de dezembro de 2005 às 14:56  
Anonymous Lucy disse...

Cá tou eu! , ih!
pois esses bonequinhos são curiosos
acho que descrevem mt bem, os homens de hoje em dia, quer dizer, ñ é só os homens as mulheres tb... queremos sempre mais alguma coisa, acho que h ou m, chegaria ao fim de todos os bonecos e acabaria sem nenhum, nunca estamos felizes com o que temos, acho que o segredo é aceitar-mos o que o outro nos tem para dar e explorar tds os lados bons, sem idealizar mt...é mais ou menos isto...
pronto já táááá! ih!

7 de dezembro de 2005 às 15:39  

Enviar um comentário

<< Página inicial