segunda-feira, maio 01, 2006

Queijo, Pao, Vinho...








...licores, de amora, ginjas, "canjas" (vinho branco, 7up e hortelã), moscatel roxo ... tortas de chocolate, etc,... um atentado ao pâncreas...!!!
Este é um re-edit do que já "postei" anteriormente, mais condimentado...e com "provas de contacto".

Não só são os locais, os anfitriões deste festival como também já se vê, desde há muito, pessoas de fora que conhecem Palmela pelo moscatel, pelo vinho... e vão saboreando outras coisas.
A soberana cultura regional multiplica-se, controi-se este futuro porque tudo começa a existir antes de ter começado a existir; reinventam-se os "homens" desta sociedade, disfarçam-se aparências... proclamam-se as tartes de requeijão, numa leitura degustativa ousada... armam-se picaretas de queijadas de amêndoa... escorrega, de forma canónica, licores texturados e doces (ai...) brinda-se, declaramo-nos ao mundo de sorriso rasgado, desmesuradamente, com algum torpor (é dos açucarados)... "vê onde metes os pés... "... aquecemo-nos às memórias na fibra corpórea de um moscatel roxo (o atroar surdo do martelo começava a chegar... o meu "Stanley" já dedilhava nas páginas de arquivo uma música de bandolim desgarrada... que ruído monstruoso).
Enfim, devotos festeiros lá estivemos, a saborear o belo e justificável pecado entre os dentes...a tirania das horas, supostamente decentes, fizeram-nos extinguir a noite e o silêncio, por fim, após alguns arrematamentos de conversas na rua, fizemo-nos à infinitude.

A filosofia gastronómica tem muito que se lhe diga e quando esta é acompanhada de amigos... tem um sabor ainda mais especial... um extraordinário fervilhar humano!!!

8 Comentários:

Anonymous diabinho disse...

Ganda paródia...

2 de maio de 2006 às 00:08  
Blogger apereira disse...

:-) ainda não recuperei as faculdades todas.... ahahahah

2 de maio de 2006 às 00:15  
Anonymous ibarreiros disse...

eu gostei mesmo foi do licor de amora
doce...doce...como a vida deveria ser DOCE..............

2 de maio de 2006 às 09:27  
Anonymous B man (sem Plano B) disse...

O "teu" Stanley? Cada Stanley vai para onde quer. A liberdade é assim, gata vermelha. Parece que ouço o ex-teu Stanley a gritar: Liberdade sim, Hana-bi nunca mais! Liberdade sim, Hana-bi nunca mais!

2 de maio de 2006 às 16:55  
Anonymous B man (sem Plano B) disse...

Daqui a uns tempos, ele e o camarada Humphrey fundam o (Sincacer - Sindicato dos Catalogadores Cerebrais). Sincacer, liberdade sindical! Sincacer, liberdade sindical!
Vai ser o fim da presença deles em mim...

2 de maio de 2006 às 16:59  
Blogger apereira disse...

ahah!!! "sincacer" ahahahah...
existem percepções fascinantes, não se sabe como nem porquê... e apesar de o molestar a cada segundo, nestas 24 horas do dia/noite... e fazer umas greves temporárias... por falta de subsídio de prazer e perfumes... gosta de cá morar. Ai, o MEU Stanley... esses tempos surgiram de limites e instintos... quando se quiserem libertar... será o delírio; escusado será dizer que ninguém que participa num delírio o reconhece como tal. :-)

2 de maio de 2006 às 21:17  
Anonymous T.almeida disse...

´só na "angel farm" é que se bebe assim... Brutal!!!

2 de maio de 2006 às 22:09  
Blogger apereira disse...

ehehehe... grande inovação amigo Telmo... já deixas comments e tudo... a ver se te passo as fotos...

2 de maio de 2006 às 22:15  

Enviar um comentário

<< Página inicial